quinta-feira, março 01, 2007

Óscares da Anonimicidade

É de louvar, a sério! Antes de iniciar novo texto e lançar o respectivo tema do mesmo, queria aqui felicitar o Aborto! Sim… Felicitar o Aborto! Foi com o Aborto que realmente senti o que é ter um blog digno! Foi através do Aborto que, ao fim de quase um ano o meu blog pareceu ser um local sério e de apreço aos olhos que cá passam! Evidentemente, não devido ao texto que elaborei, mas sim por culpa dos excelentes comentários apresentados em manifesto à mesma temática!

Num conjunto de doze comentários e nove dissertações… Sim nove! Tendo em conta os preceitos que definem o conteúdo de uma dissertação, o meu comentário e o do Rocha não podem ser considerados como tal, e ainda existe um outro que em nada foi ao encontro do tema, daí as nove dissertações! Assim sendo, penso que estas fizeram de um certo modo as delícias de todos os observadores inerentes ao blog!

É caso para se dizer: O Aborto não só é capaz de matar um ser embrionário, como também de encher uma coluna de comentários!

Fazendo um espremido resumo àquilo que atingiu os clamores sardónicos do povo, falou-se de larachas, do euromilhões, de um test-drive, de jovens ditos conscientes, de gestos altruístas, da Débora Salgueiro, de vodka e whisky, do PIB per capita português e finalmente falou-se de culpas diminutas! Como podem constatar pelo o resumo, falou-se especialmente sobre aquilo que realmente o Aborto é, ou seja, uma parvoíce! Não que a Débora Salgueiro seja uma pessoa parva, muito pelo contrário, mostrou-se uma excelente colunista. Já agora deixo-lhe um conselho: Já era tempo de aproveitar esse seu àvontade na escrita para criar o seu próprio local de inspiração lírica, por exemplo um blog! Eu concerteza iria lá visita-lo frequentemente!

Resta-me agradecer a todos os que fizeram do meu blog um local onde seriamente houve discussão através de comentários virtuosos, dignos da palavra opinar! Até mesmo agradecer à pessoa anónima que comentou, há que lhe atribuir o reconhecido mérito, pois foi o seu comentário que fez brotar aquelas excelsas intervenções de Débora Salgueiro e Fábio Espadaneira! Ah… e foi também esse anonimato que fez surgir o tema que conduzirá este texto, isto é as Anonimicidades, com particular destaque o meu blog! Manifesto desde já que sou contra as Anonimicidades na Internet! Quem está comigo?

O texto anterior ficou então marcado por mais um aparecimento desse género, o que já começa a chatear-me um bocadinho, mas só um bocadinho, porque na realidade não me chateia nada! O que não implica que, deixe de ser contra as Anonimicidades na Internet, porque sou! Quem está comigo?

O que questiono é o seguinte: O que levará uma pessoa a esconder a sua identidade para dizer o quer que seja? A resposta é muito simples, medo, receio e numa outra e não menos estúpida vertente, por diversão. Facilmente conclui-se o porquê do medo e do receio, essas pessoas temem a reacção de terceiros, principalmente aqueles cujo comentário foi dirigido! Por diversão, pois existem sempre uns engraçadinhos que acham piada expelir umas bajulices pela boca fora, sem que com isso se possam dar às “dores” mais tarde! Em todo o caso, alio o acto do anonimato à cobardia!

Ora, o meu blog, tal como qualquer outro espaço cibernético fica então sujeito a este tipo de práticas. Para mim existem três tipos de anónimos:

Anónimo Tradicional – Anónimo que pura e simplesmente utiliza o trivial termo “Anónimo” para assinar as suas conjecturas;

Anónimo Transformado – Anónimo que já utiliza um nome de código para autentificar os seus devaneios, continuando obstante de identificação;

Anónimo por eu não conhecer – Anónimo involuntário que mesmo identificando-se permanece no mundo oculto do anonimato, como foi o caso da cara amiga Débora;

Como o meu espaço já leva alguns comentários que satisfazem as condições acima referidas, decidi fazer então uma pequena recreação!

É do conhecimento de todos que no passado domingo ocorreu em Hollywood a cerimónia de entrega dos Óscares da Academia. “God is a Margalho” como não poderia deixar de ser, sempre atento aos grandes eventos da actualidade, decide assim utilizar a desculpa dos Óscares para realizar aquilo que seguidamente intitulará de os “Óscares da Anonimicidade”… Hmm, fantástico! Ya, eu também achei uma paneleirice!


Ora bem, os felizes contemplados! Óscar para:

Melhor Anonimicidade:
Anónimo do texto “Invasão Avecquiana - Blog para Férias!”;

Melhor Anónimo Masculino:
Anónimo do texto “Invasão Avecquiana - Blog para Férias!”;

Melhor Anónima Feminino:
Anónima do texto “O Eucalipto Malicioso”;

Melhor Anónimo Secundário Masculino:
Anónimo “uaralho” do texto “Idealismos Sonoros”;

Melhor Anónimo Secundário Feminino:
Anónima do texto “A Civilização do Aborto”;

Melhor Anonimicidade Original:
Anónima do texto “O Eucalipto Malicioso”;
(sim, foi o primeiro)

Melhor Revelação Anónima:
Anónima por eu não conhecer, Débora Salgueiro ao texto “A Civilização do Aborto”;

Melhor Argumento Anónimo:
Anónimo “lol” do texto “Heresias Conceptuais”;
“a prova de que existem realmente formas de vida inteligente noutros planetas é que eles nunca cá puseram os pés”

Melhor Anonimicidade Estrangeira:
Anónimo do texto “Invasão Avecquiana - Blog para Férias!”;
“Ouvi foces todos comparar avecs com animais (…) andem…”

Melhor Anonimicidade Dramática:
Anónima do texto “A Civilização do Aborto”;
“ (…) mas nao será preferível tirar a vida a um pequeno ser, enquanto nao sofre na sua plenitude, do que traze lo ao mundo e dp ser rejeitado pela propria mae, por exemplo,kd esta é capaz de o deixar ao abandono em caixotes do lixo…”

Finalmente… Óscar para, Melhor Anonimicidade Sonora:
Anónimo do texto “Invasão Avecquiana - Blog para Férias!”;
(pelo menos foi aquele em que me ri mais, daí a sonoridade)


Bem, dou por finalizada a entrega dos “Óscares da Anonimicidade”… Ah, falta ainda a frase prémio por post!

Prémio, não sei o que andaste a fumar!
“"Eu não percebo o pessoal que não fuma... aquilo sabe tão bem!"”;
por João Paiva, acerca do tabagismo;

Saudações meus caros!

Já agora, pedia a todos aqueles que eventualmente irão comentar este texto, que o fizessem em anónimo, mesmo os colunistas habituais, para assim homenagear todo o mestre da invisibilidade pessoal cibernética! O meu obrigado!

9 Interpelações:

Anonymous Anônimo tagarelou da subsequente forma...

parece k ai o nosso amigo avec limpou os premios tds! lol

março 02, 2007 1:11 PM  
Anonymous Anônimo tagarelou da subsequente forma...

Bem eu tnh ouvido dizer q este post tava brutal...

Espero numa próxima ocasião de entrega ds "Óscares da Anonimicidade" receber o Óscar de Melhor Anonimicidade na área do Terror, devido ao meu uso da palavra Brutal... Brutal com Brutalidade.

Um abraço e enfim... tá mesmo Brutal.

março 02, 2007 10:03 PM  
Blogger Boney King tagarelou da subsequente forma...

Prémio, não sei o que andaste a fumar!
“Eu não percebo o pessoal que não fuma... aquilo sabe tão bem!”;
por João Paiva, acerca tabagismo;

AHAHAHA

!

março 03, 2007 3:33 PM  
Anonymous DS tagarelou da subsequente forma...

Caro Leandro,

prezo o seu sentido de humor. Interessantes os apontamentos que apresentou sobre o anonimato...

Não foi minha intenção apedrejar ou de afugentar o anónimo que se manifestou sobre o tema aborto. Reconheço o tom agressivo que posso ter expressado, talvez motivado pelas minhas fortes convicções e por me encontrar sentida perante a leviandade com que muitos se arrogam de dispor da vida de outrém. Só lamento que a pessoa que escreveu em anonimato não me tivesse respondido às questões que levantei. Mas ainda assim agradeço-lhe o estímulo.

Enquanto o Leandro permitir a opção do anonimato, essa opção será um direito que assiste a quem consultar o seu blog e quiser opinar. Portanto, terá que se sujeitar e até respeitar.
Pessoalmente, sou adepta da transparência, ainda que isso possa parecer irónico e até absurdo, atendendo à própria natureza deste espaço. A sensação de impunidade pelas opiniões formuladas, que decorre de estarmos comodamente a escrever do lado de cá de um monitor, sem olhos que nos controlem, sem mãos que nos agarrem e nos chamem às responsabilidades, muitas vezes tem-se revelado um convite à libertinagem. O anonimato pode tornar-se muito perigoso e incómodo, sobretudo, se atendermos à formulação de opiniões difamantes/injúrias com base na sensação de impunidade (como ninguém sabe quem sou, posso dizer o que quero): vulgar forma de covardia, perfeitamente semelhante às cartas anónimas de há décadas...

Enfim...temos que estar mentalizados para nos depararmos com todo o tipo de pessoas, quer no meio real quer no virtual.

Cumprimentos,
Débora (Anónima)

março 04, 2007 8:05 PM  
Anonymous Anônimo tagarelou da subsequente forma...

eu por mim fumava-se já aí uns cigarros....é mesmo bom....

março 05, 2007 7:02 PM  
Anonymous Anônimo tagarelou da subsequente forma...

oh leandro kek fazes amanha? eu saio a 1.30 sempre podiamos ir fazer uns abortos kek axas?? xDD

bem por acaso este post teve um teor bastante humoristico ainda que serio! ok.. nao..

mas leandro parabens, afinal de contar nao posso ser nunca um margalho a serio.. fico.me por membro honorario.. ah e tal ja tens 3 guitarristas :'( e pah.. ke triste ke estou xDD

pena eu nao ter recebido nenhum oscar.. vou passar a comentar em anonimo!

fica bem

março 05, 2007 8:03 PM  
Blogger Boney King tagarelou da subsequente forma...

Só faz aquilo quem quer =P

Mas se não fizeres, vão-te começar a crescer cactos no recto.

E os pelos a começar a encravar.

E o Benfica a ser Campeão.

É melhor fazeres isso, realmente.

março 14, 2007 10:12 PM  
Blogger Alien David Sousa tagarelou da subsequente forma...

Este comentário foi removido pelo autor.

outubro 21, 2012 5:45 PM  
Anonymous Anônimo tagarelou da subsequente forma...

Leo, como pediste aqui estou eu, a tua amiga vinda doutro planeta a comentar como anónima.
Adorei o texto e fiquei surpreendida com a quantidade de categorias para anónimos. E mais, anónimos que comentaram em textos diferentes. Bolas, esta casa era um ninho de anónimos.

Eu já tive alguns, o único que me segue de momento é um tal de opium99. Diz umas bacoradas e lá vai aparecendo de tempos a tempos, nunca fica afastado durante muito tempo. Enfim, estou como tu...são pessoas que se escondem, por medo da reacção que o seu comentário possa ter, escondidos sentem força para escrever o que querem...eu vou deixar o meu andar por lá. Como já lhe disse, enquanto ele mantiver a boca limpa de palavrões não vejo motivos para apagar os seus comentários porque nada me dizem.
Um beijinho alienígena ;)

outubro 21, 2012 5:46 PM  

Postar um comentário

<< Home