sexta-feira, novembro 24, 2006

Prosperidades Antecipadas

Era mais que óbvio que depois do post anterior tivesse de actualizar esta porcaria o mais depressa possível, na tentativa de fazer esquecer imagens tão chocantes e palavreados sem nexo algum!

Efectivamente foi um post que veio mexer com as contas todas, colocando o blog num patamar muito elevado. Pois, apesar do tremendo degredo exibido em tais películas, ninguém pode negar que foi um post diferente e inovador! Acredito sinceramente que tenha deixado muita gente boquiaberta… muita gente não, toda gente boquiaberta. O que posteriormente atrai susceptibilidades de vários padrões, desde o simples gostar, ao gostar muito, do choque visual, à gargalhada descomunal, e até mesmo à crítica mais ofensiva, da qual estou-me literalmente a cagar se essa mesma existir!

Depois de um post tão surpreendente, julgo que será bastante complicado voltar ao nível que anteriormente este blog possuía, que mesmo sendo muito baixo, já deixava os simpatizantes do mesmo entretidos. Ou seja, irei voltar a posts baseados na componente lírica na sua totalidade. Não vejo isto como uma necessidade, mas sim como uma prioridade. Como já disse, afastar malignidades videográficas neste momento é o meu principal objectivo! Há que acalmar as coisas por aqui! Obviamente sem que os associados deste espaço se sintam decepcionados! O que denota nova tarefa complicada. Assim sendo e se entretanto vos desiludir não metam as culpas em mim, metam antes no governo, pois é hábito e já ninguém estranha!

Mas antes de iniciar nova viragem para aquilo que era tradição no blog, texto e mais texto sem dizer grande coisa, só deixar três pequenos apartes. É de realçar o regresso à prosa de um dos congregados do blog, o Sr. Paulo Jorge com o seu Pistachos&Amendoins. Temo que este nome venha a sofrer uma ligeira mudança para TábuasdePresunto&Queijo, atendendo a real javardice que se avizinha, e cujo o novo influenciado já teve a oportunidade de presenciar nessa adorável casa de comes e bebes. Depois, responder em tom de admiração a outro grande aliado do blog, o Rocha. Este foi a única pessoa capaz de entender o post anterior e as suas maquiavélicas intenções … Sim Rocha, aquilo tinha uma mensagem subliminar, eu é que não me tinha apercebido, mas aí é que está a essência da coisa. Só depois de nova e não menos dolorosa visualização é que cheguei à conclusão que, realmente, aquela treta toda envolvia uma mensagem subliminar… Resta saber qual?! Quanto ao terceiro aparte… não sei qual é, mas acredito que fosse bonito de se ouvir. (ai que bonito trocadilho)

Ora, para voltar a textualidades condignas é necessário escolher um tema. Ao consultar o meu cardápio de cariz temático verifiquei que o mais apropriado para tagarelar neste momento seria o Natal. E vocês perguntam: “Mas Oh Leandro… Tão Cedo??!” Errado! Na verdade já devia ter pegado nisto há mais tempo; talvez finais de Setembro ou inícios de Outubro tivesse sido a melhor altura para falar disto, mas não estamos mal, podia ser pior. Existem razões legítimas para se falar do Natal antes do tempo, senão reparem… Se na eventualidade me lembrasse de postar algo deste género na devida época, vocês já estariam fartos de ouvir falar do mesmo, logo não ligavam puto a isto! Não estou certo? Como vêem, God is a Margalho andar meio-passo à frente em relação à humanidade! Mas como também já disse, já vou tarde. Digo isto porque vários locais públicos anteciparam a minha ideia de ser o primeiro abordar o Natal, daí o meio-passo referenciado à pouco. Há quem me tenha ultrapassado. Fod… Porra… que chatice!

Os efeitos natalícios já predominam em praticamente todos os centros comerciais desde o início do actual mês. Seja através de luzinhas de variadíssimos tons e feitios, de uma árvore de Natal de tamanho industrial ou duma personagem qualquer que ficou com o ingrato papel de se mascarar de Santa Claus, podemos colocar o fenómeno natalício a par da nossa rotina diária. Não hesito em dizer que, quem não gostou muito deste fenómeno precoce foi o São Martinho! Em entrevista exclusiva à redacção dos Margalhos, S. Martinho alega ter sido voluntariamente esquecido pela sociedade no seu geral. Reclama ainda que a compra da castanha diminui cerca de 35% em relação ao ano passado, o que o levou a concluir que, o seu dia, marcado anualmente para 11 de Novembro, não foi dignamente celebrado!

À pergunta, “S. Martinho, diga-nos de sua justiça! Quem acha ser o principal culpado… ou melhor, os principais culpados desta sua inferiorização?”, S. Martinho mostrou-se sem papas na língua e aponta o dedo exclusivamente ao Governo de Sócrates, e às suas medidas de coação! Por fim, S. Martinho revelou-se vingativo, ameaçando comprometer a celebração natalícia, pondo em causa a credibilidade do Pai Natal perante todas as crianças do Mundo… menos as de África, essas já estão fartinhas de saber que o Pai Natal não existe!

Fontes alheias aos Margalhos especulam ainda que, S. Martinho foi vítima, mesmo que de uma forma indirecta, de um ataque terrorista por parte da Al Qaeda. O que tem a sua lógica. Não será muita coincidência o número 11 no dia do celebrado?

Mas voltando ao tema central, e porque à pouco falamos de crianças, o Natal é sem dúvida delas e para elas, e é nesse sentido muita da publicidade alusiva à festividade. Obcecados por brinquedos maliciosos, infernizam a vida dos seus pais, obrigando-os a gastar o dinheiro do 13º mês para satisfazer os seus desejos e fantasias. Quem nunca padeceu do trauma de só querer receber brinquedos no Natal? Contam as memórias familiares que eu próprio em plena consoada, rejeitara um simbólico fato de treino, atirando-o furiosamente para o chão aquando a sua entrega… Enfim, criancices!

Já que falamos de crianças, era inevitável voltar ao Pai Natal, fazendo desse modo uma dissertação arrojada sobre tão carismática personagem.

Para começar gostava de vincar a ideia de que, o Pai Natal não existe. Seguidamente afirmar que a sua existência até faz algum sentido. Ou menos deixa as criancinhas iludidas durante uns aninhos, pondo-se estas a esperar pelo o Natal ansiosamente, e vivendo freneticamente a mesma época. Não podemos fugir à razão e admitir que na verdade, esta é uma figura emblemática na época natalícia. Pena que haja hoje em dia vários complôs na tentativa de arruinar tal personagem, sendo esta totalmente fictícia. Múltiplas empresas tentam criar novas figurinhas com o objectivo de aniquilar a popularidade do Pai Natal. Por exemplo, aquela Leopoldina nunca enganou ninguém, foi unicamente concebida para discutir um lugar de destaque na mente da canalha!

Agora uma coisa que é incompreensível é o seguinte: Se já é difícil acreditar num velho de barbas e vestido de vermelho, que fará numa avestruz amarela que ainda por cima fala! Todas as crianças sabem que os animais não falam! Isto como é óbvio, partindo do suposto que estes nunca virão uma emissão do canal ArTv!

Depois destes comercialismos todos, talvez dar alguma importância aquele que é o exlibris da festa natalícia, o Menino Jesus! Infelizmente esta figura mítica da história mundial está a ser, com o passar dos anos, deixada para segundo plano. Se por alguma razão existe o Natal, deve-se ao facto de um dia este Ser ter nascido, celebrando-se o seu nascimento no 25 de Dezembro! Mas algo que me mete algum confusão é o facto de se apelar constantemente ao nome Menino Jesus, a alguém que vai celebrar o duo-milésimo-sexto aniversário. Não será contraditório continuar a chamá-lo de, “O Menino Jesus”?

Para finalizar realçar que a crise económica no nosso país não só afecta os graúdos, como também o grau de exigência dos mais novos no que toca a pedir presentes. Ainda há dias no átrio fantasiado do El Corte Inglês um miúdo pedia ao Pai Natal um gorro... Um gorro? Das duas uma, ou a criança anda com frio, ou então… não sei, nem quero arriscar outra conjectura!

Resta-me desejar-vos um Feliz Natal. E na devida época serão interpelados por um mail a desejar o mesmo, vindo da minha pessoa, tal como tem sido habitual nos últimos anos. Pois parecendo que não, eu até sou bem educado!

Saudações Natalícias!

De mais lembrar que hoje é dia 24 de Novembro, trecentésimo vigésimo oitavo dia do ano no calendário gregoriano, (328º em anos bissextos). Logo faltam 37 dias para acabar 2006!

11 Interpelações:

Blogger x799xx tagarelou da subsequente forma...

Bons Dias!

É pa eu até gostei do post anterior, foi diferente, foi inovador como tu disseste...
Agora o natal...hummm...época natalícia...hummm...eu gosto, família (quase) toda reunida, parece que os amigos ficam mais amigos...
Agora o Pai Natal...acho que daqui a uns anos as criancinhas não vão acreditar nele. Provavelmente a idade de descoberta da inexistência do tal homem de barbas está a diminuir, ouseja, a criancas descobrem mais cedo que ele não existe. Porque será? Porque têm mais acesso à informação? Ou será porque os pais também descobriram cedo e acham que as criancinhas també,m o deveriam fazer? Será que os pais no futuro irão contar aos filhos a historia do pai natal? repara, é um ciclo, estas crianças descobrem mais cedo, as próximas ainda mais cedo....qualquer dia nascem já a saber que o pai natal nao existe!
Oh mas espero que esta história do pai natal se prolonge durante muitos séculos...Depois o natal perderia a sua graça, apenas se ceçebraria o nascimento de Jesus e seria incutida as crianças uma religião que elas nem tiveram a liberdade de escolher (óbvio que só escolheria uma religião wuando fossem mais velhos, o que tou a dizer é que se o pai natal acabasse, a celebraçao do nascimento de cristo seria evidenciado e talvez houvesse cristianismo a mais nas criancinhas, mas isso já é outra historia)

El corte Inglês? Cortilândia! Cortilândia!

Sim sim, avestruzes amarelas, muito plausível!

Bem ja escrevi mais do que devia
Fica bem

novembro 26, 2006 1:05 PM  
Blogger Scarto tagarelou da subsequente forma...

Este comentário foi removido por um administrador do blog.

dezembro 05, 2006 1:50 PM  
Blogger Scarto tagarelou da subsequente forma...

Ainda não li o post... vim só para dar te os parabéns acerca das faculdades adivinhatórias que possuis... vai se a ver e o gajo ainda tá envolvido no escandalo da Casa Pia!!

Agora a serio, mas que merda é esta??

P.S. Fui eu que acabei o comment acima devido a um pequeno erro da minha parte. As minhas mais sinceras desculpas.

dezembro 05, 2006 1:52 PM  
Blogger Vanessa M. tagarelou da subsequente forma...

QUIÉ LEANDRO?

Sem messenger e carregamentos em atraso no telemóvel. Falta o blog, tens razão :D

O caderno foi com o caralho, o teste também, mas a geometria analítica já comprou bilhete e garanto-te que NÃO HAVERÁ REEMBOLSO!



MY PROMISE WILL BE KEPT !! ;D
*

dezembro 05, 2006 5:34 PM  
Anonymous Fábio Espadaneira tagarelou da subsequente forma...

Depois de uma exaustiva pesquisa que durou cerca de 30 segundos, descobri que o comediante Nílton lançou o seu livro "O Pai Natal não existe" no dia 24 de Novembro, exactamente o mesmo dia em que igualmente anuncias neste post que Pai Natal não existe...Oh pá, conheço bons advogados que não ficam muito caros e que podem ajudar-te a vencer esta batalha judicial pelo direito de divulgação de tão surpreendente e dolorosa notícia...
Quanto ao aparecimento da Leopoldina no panorama natalício, só gostava de dizer que o Pai Natal está prestes a perder o seu lugar de destaque, pois é apenas apoiado nesta sua demanda pela Coca-Cola, enquanto a Leopoldina conta com o apoio desse peso-pesado que é a TVI...E já agora chamo a atenção para os "Brinquedos da Famosa" que já piscam o olho ao 3º lugar do pódio natalíco, bombardeando-nos ano após ano com a sua bela canção "É a mensagem de amor dos Brinquedos da Famosa"...Eles têm vida...
Quanto ao Menino Jesus, nem o vou incluír sequer nos candidatos ao pódio, pois não me parece sequer razoável que as criancinhas peçam presentes a um Ser que nasceu nú e numa manjedoura (e o que é hoje em dia o Natal senão uma procura desenfreada de presentes...)!
Finalmente gostava que me explicasses o que são "medidas coação"...Só isso.
Opá, Feliz Natal!!!

dezembro 06, 2006 12:44 AM  
Blogger Leandro Soubast tagarelou da subsequente forma...

Sôr Fábio, para que estar-te a explicar o que são medidas de coação, se tu sabes até melhor do que eu o que realmente isso significa, não tiveste Direito no 12ºano? Mas pronto, tu insistes... Medidas de coação é uma treta qualquer que faz parte do Código Penal Português, Código Penal esse estipulado pelo Ministério da Justiça, e por conseguinte aprovação do Governo (mau era se eles não aprovassem, é tudo o mesmo e a mesma merda)! Trocando por miúdos… miúdos não, pois se alguém vê isto até posso ser preso preventivamente por crime de tráfego de menores… e lá está, falamos de medidas de coação quando a justiça aplica aquilo que nós chamamos de, prisão preventiva! Mas dentro da aplicação da prisão preventiva existem vários parâmetros… mas não me apetece alargar mais o assunto, é chato e doí aqueles que eventualmente ligam aos bons comentários que cá se fazem!

Onde é que eu quero chegar com isto? É assim… O S. Martinho queixa-se do Governo e respectivas medidas de coação, porque aquilo que aconteceu a ele não passou de um mero crime, e nesse ponto, tais medidas não foram devidamente aplicadas àqueles que não celebraram o seu dia como devia ser… “Era tudo pá prisão a ver se aprendiam!!!”

Mas olha, eu nem sei porque é que estás preocupado com isso, sabes melhor que ninguém que os Margalhos seriam ilibados desta situação, pois é do conhecimento de todos (para aqueles que saíram essa noite), que nós festejamos pomposamente esse dia!

Espero que tenha sido esclarecedor… Temo que esta tua dúvida também fosse a de muita gente que leu o texto! Estou a ver que foi um trocadilho só ao alcance do seu criador… Ainda dizem que não há humor inteligente em Portugal, inteligente em demasia… Upa Upa... e humor imperceptível também!

dezembro 06, 2006 3:39 PM  
Anonymous Fábio Espadaneira tagarelou da subsequente forma...

Obrigado pela elucidativa resposta, mas tudo se deveu a um mal-entendido da minha parte, pois ao ler o teu post pareceu-me ver escrito "medidas coação" e não "medidas de coação"...Daí o meu trocadilho bastante mediano que fazia alusão à falta da preposição "de"...
Mas deixa que te diga: essa definição até deve ter dado o seu trabalho!

dezembro 07, 2006 1:03 AM  
Blogger Scarto tagarelou da subsequente forma...

O reparo ao nome de tão paradisíaco estabelecimento foi aceite com o meu mais sincero obrigado.

dezembro 07, 2006 2:26 PM  
Blogger Leandro Soubast tagarelou da subsequente forma...

Podia bem ter deixado só o primeiro parágrafo do meu esclarecimento, mas eu até curto fazer estas intervenções... não deu muito trabalho, cerca de 15 minutos, porque não tinha a certeza se tinhas tido Direito no 12ºano ou não! Daí a complexidade da coisa!

Sôr Paulo, não é preciso agredecer o meu reparo, alias, a minha própria correcção a algo que é verdadeiramente grande no nosso quotidiano! Não era merecedor de eu trocar o nome... não senhor! Enfim...

dezembro 08, 2006 12:52 PM  
Anonymous simpleminded tagarelou da subsequente forma...

leandro.. cortar os pulsos nao e soluçao? e porque akelas mensagens ameaçadoras no meu telemovel? tu sabes keu acabava por vir aki comentar como sempre xDD

mas pronto serei breve :P

ok leandro, gostei ^^

ai ke giruuhhh

add me ok??

**

dezembro 13, 2006 5:58 PM  
Blogger Scarto tagarelou da subsequente forma...

Quando comentei em data anterior e cm deves ter reparado, disse q ainda n tnh lido o post... pois bem, é só pra informar que já li :D

março 03, 2007 3:28 PM  

Postar um comentário

<< Home